sábado, 11 de fevereiro de 2012

ONTEM

Ontem a noite fui feliz
Nosso olhar que desnudava a alma
Nossas mãos delicadas desnudando o corpo
Nosso beijo entregue ao nosso desejo
E depois nossos corpos dentro
Sentindo o prazer da entrega
Um carinho se apossou dos movimentos
Que se tornaram lentos
Num frenesi que nos fez eternos
Simultaneamente carícias na face
Éramos um só
Numa mesma cadência
De gemidos de pureza quase angelical
Era bem mais que sexo
Era  amor apenas
De repente o líquido da vida jorra
Misturando-se ao molhado da profundeza 
Nos mantemos unidos
Retemos nossos gozos dentro
Tentando eternizar o instante
Calmamente os batimentos voltam ao seu ritmo natural
Impossível nos mantermos dentro
Um deslize e a cachoeira inunda o lençol
Permanecemos  inertes
Um adormece sobre o outro
Não queremos sair dali
E a perfeição daquele momento
Perpetuar-se-á em nossa história para sempre
Foi mais que sexo
Em nós habita a certeza de que
Era bem mais que sexo
Era amor apenas...

2 comentários:

  1. Apenas o amor é capaz de tanta harmonia...

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Sem tirar nem por.
    Narrativa exata daquilo que fazem os enamorados natos.

    ResponderExcluir